quarta-feira, 19 de junho de 2019

Rio de Janeiro - Parte 2

No post que fiz sobre a primeira parte da viagem do Rio de Janeiro, falei o roteiro completo e fiz algumas observações. Você pode ler a primeira parte clicando aqui.
Hoje, vou falar um pouco dos pontos turísticos que fui nos dois primeiros dias.
Muita coisa do que eu vou falar aqui, já falei lá no Instagram do blog, então quem me segue lá, já sabe de quase tudo isso. Se não me segue, aproveita e já segue @duranteajornada.

Muito bem, deixemos de enrolação e vamos para o que importa.

DIA 1

• Parque Lage
Projetado em 1840, o Parque Lage é um parque público que possui uma vegetação linda e elegante. O lugar ideal para todos aqueles que gostam de estar em contato com a natureza. Dentro do parque, fica um palacete o qual abriga a Escola de Artes Visuais do Parque Lage. E nesse palacete há o Plage Café, um restaurante com um clima romântico, perfeito para um café da manhã ou cafezinho da tarde, com deliciosas opções no cardápio. Claro que eu não poderia ir embora sem experimentar algo desse café super fofo, então eu experimentei um Shake Capuccino e comi Mini Viennoiseries.
Uma curiosidade é que o Parque Lage foi cenário para filmes, como Terra em Transe, apareceu em filmes atuais também, como Minha Vida em Marte, e também em gravações de clipes musicais, como Beautiful de Snoop Dogg.

• Jardim Botânico
O Jardim Botânico do Rio de Janeiro, não é apenas um jardim botânico, é também um instituto de pesquisas. Além de ser um lugar lindo e preservado, com diversas espécies de plantas, algumas até ameaçadas de extinção, é considerado um dos mais ricos e importantes do mundo!!
Ele é aberto para visitação, mas tem uma taxa para entrar (R$ 15 inteira, e R$ 7,50 meia).
É um jardim enorme, com chafariz, lagos, e alguns animais soltos. Fomos recepcionados por micos fofíssimos.

• Vista Chinesa
Um mirante estilo chinês, a Vista Chinesa foi construída no início do século XX em homenagem aos chineses e à importação do cultivo de chá no Brasil. Ele fica em um ponto muito alto de onde se tem uma bela visão panorâmica do Rio de Janeiro.
Se você for, vá de carro próprio/alugado, ou faça uma trilha, caso esteja disposto. Peguei uma corrida por carro de aplicativo e quase não conseguia descer, não haviam táxis, ou qualquer outra forma de transporte, ficamos tentando a sorte e pegamos uma corrida de um motorista que estava subindo para deixar alguém no mirante.
Eu, particularmente, não achei tão maravilhoso quanto disseram, tinham muitas árvores meio que tapando a visão, não consegui ver muita coisa, mas muita gente gosta, então para você pode valer a visita.

• Praia Leblon
A praia do Leblon é uma extensão da praia de Ipanema. Mais tranquila e um pouco menos badalada se comparada com outras praias famosas do Rio de Janeiro. Lá no cantinho tem o Mirante do Leblon, de onde dá para ver a praia do alto, não fui lá por motivos de calor e cansaço, mas se você tiver mais tempo, vá!
Fiquei na praia mesmo, e adorei a sensação de tranquilidade, assistir o pôr do sol maravilhoso de lá, com a vista para o Morro Dois Irmãos, foi muito lindo, poderia fazer isso várias vezes. Acho que gostei mais dessa praia porque eu gosto mais de paz, menos pessoas, e poder ouvir mais som do mar.

DIA 2

• Museu do Amanhã
O Museu do Amanhã é um museu de ciências peculiar. Ele explora as oportunidades e os desafios que a humanidade terá de enfrentar nas próximas décadas, os diferentes caminhos que o futuro poderá seguir, a partir das perspectivas da sustentabilidade e da convivência.
Eu simplesmente adorei o museu! Ele é incrível! Acho que tem muito a ver com o que eu acredito e com a área que eu gosto de estudar, área ambiental e climática. Gostaria de ir lá novamente, com mais tempo e mais disposição, para passar horas nesse museu maravilhoso.
A entrada é R$ 20 inteira e R$ 10 meia, mas na terça-feira é gratuita (em alta temporada a fila é imensa, então se prepare).

• Museu de Arte do Rio
O MAR fica localizado bem próximo ao Museu do Amanhã, na Praça Mauá. O museu tem atividades que envolvem coleta, registro, pesquisa, preservação e devolução à comunidade de bens culturais. São vários andares de exposições. Algumas das exposições que estavam no dia que fui foram: Arte Democracia Utopia - quem não luta tá morto, A Pequena África e o MAR de Tia Lúcia, O Rio do samba: resistência e reinvenção, Mulheres na Coleção MAR.
Eu adorei o museu e acho que vale super a pena a visitação, eu fiquei encantada com todas as exposições, acho que algumas horas no museu serão bem aproveitadas.

• Mural Etnias
O Mural Etnias representa a paz e união entre os povos e a diversidade dos grupos étnicos dos 5 continentes. É um dos maiores murais de grafite de acordo com o Guinness World Records. O artista por trás do mural mais famoso do Boulevard Olímpico é Eduardo Kobra (@kobrastreetart).
Essa pintura da foto representa a Etnia Karen, de Mianmar e da Tailândia.

Eu estava com muita vontade de ver uma obra de Eduardo Kobra de pertinho, fazia tempo que tinha curiosidade e sempre admirei muito o trabalho dele. Posso dizer que não me decepcionei nem um pouquinho.

• Confeitaria Colombo
Fundada em 1984 por imigrantes portugueses, a Confeitaria Colombo é uma confeitaria localizada no centro da capital do Rio de Janeiro. Sua arquitetura nos fazem ter uma ideia de como teria sido a Belle Époque, com seus espelhos de cristal e móveis de madeira.
Tive o prazer de conhecer essa confeitaria e experimentar uma fatia de Torta de Alpino, que custou mais ou menos R$ 15. Uma delícia, valeu o dinheiro. Os preços são um pouco altos, mas a visita vale a pena, se eu tivesse mais tempo, teria participado do buffet de café da manhã, então se tiver a oportunidade, participe e se delicie.

• Real Gabinete Português de Leitura
O Real Gabinete Português de Leitura é uma biblioteca que foi inaugurada pela Princesa Isabel em 1887, e guarda cerca de 350.000 volumes (milhares de obras raras). Ele foi fundado 15 anos depois da proclamação da Independência do Brasil.
O gabinete é aberto ao público durante a semana, e é um lugar indispensável para os amantes de livros e da cultura portuguesa.
A beleza daquele lugar é magnífica, como qualquer leitor (ou ex-leitor, já que faz tempo que não leio de verdade), eu fiquei encantada.

• Escadaria Selarón
A Escadaria Selarón é uma famosa escadaria localizada na Lapa, e é obra do artista plástico chileno Jorge Selarón. O artista começou a reformar a escadaria em 1990, e hoje ela é formada por mais de 2 mil peças de azulejos, vindos de mais de 60 países!
Uma curiosidade sobre o Selarón é que ele foi encontrado morto carbonizado na escadaria, por razões até então desconhecidas, no dia 10 de janeiro de 2013.

Eu achei uma obra muito linda, adorei a escadaria, cada azulejo tem a sua história, o que deixa tudo mais encantador.
O lugar é meio estranho, então é bom você não deixar pra ir tão tarde e não vá sozinho.

Vocês conheciam esses lugares? O que acharam deles?

Tata.

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Sweet Coffee Week - 6ª edição

Do dia 15 ao dia 25 de maio aconteceu a 6ª edição do Sweet Coffee Week.

Sweet Coffee Week é um evento que acontece na cidade de Natal - RN, o qual reúne diversas cafeterias locais, onde cada estabelecimento oferece um combo, composto por um doce, um salgado e um café, ou dois doces e um café, ou um sweet gift, por um preço fixo, que no caso dessa edição foi R$ 18,90. Essa é uma ótima oportunidade para conhecer novos lugares, se encontrar com amigos, ter uma experiência relaxante.
Nessa 6ª edição, a inspiração foi a Pâtisserie Francesa. Um total de 28 estabelecimentos participaram e trouxeram combos maravilhosos.

Essa foi a terceira edição que eu tive a oportunidade de participar, e consegui experimentar 5 combos!

Inclusive, falei aqui no blog sobre a primeira vez que participei de um Sweet Coffee Week, foi a quarta edição, fui em apenas uma cafeteria, no FitNeza Coffee, e a experiência foi maravilhosa. Se você quiser conferir a postagem, é só clicar aqui. Na segunda vez, consegui experimentar 3 combos, porém não compartilhei aqui no blog.

Vou logo adiantando que gostei de todos os lugares, porém vou colocar em ordem decrescente, começando pelo que menos me agradou. Isso não quer dizer que o lugar é ruim, todos foram maravilhosos, porém a gente sempre gosta mais de um lugar, não é?

5. Flor e Flor (@florefloroficial)
Combo: Macaron com sorvete e suprema de frutas do bosque + Croissant com antepasto de creme cheese + Café Moka ou Coado.
Minha Opinião: Eu gostei bastante do combo, ele é bem apresentável, muito bonito. O croissant estava muito gostoso, porém achei pequeno demais. O macaron com sorvete estava bem gostoso, mas o sorvete era comum, nada diferente. O café foi o coado, e estava no ponto. O atendimento foi ótimo, eles são bem atenciosos.

4. Boca D'água Delicatessen (@bocadagua)
Combo: Entremet de Chocolate, Caramelo e Flor de Sal, com Tuile de Amendoim + Croissant Bicolor + Café Espresso ou Água.
Minha Opinião: Acho que de todos, esse foi o que achei mais bonito visualmente. O croissant estava bem bom, mas não tinha nada incrível, mais bonito do que gostoso. O entremet não é muito doce nem enjoativo, o que eu adorei, o caramelo estava uma delícia, mas eu esperava um pouco mais do sabor da sobremesa como um todo, algo mais marcante. O café espresso estava forte, delicioso. O atendimento foi rápido, não deixou nada a desejar.

3. Very Sugar (@verysugarnatal)
Combo: Crepe Suzette ou Crepe Francês de Nutella, acompanhado de sorvete de creme + Baguete recheado com creme de frango e queijo brie (disponível também na versão vegetariana recheada com creme de tomate seco e queijo brie) + Café Espresso ou Café com Leite. 
Minha Opinião: Quando eu estava escolhendo os combos que iria experimentar, esse não foi uma das minhas primeiras opções, pois não me atraiu visualmente, achei meio saudável e estava em busca de gordices haha. Porém, meus pais são mais saudáveis e eu fui lá com eles. E ainda bem que eu fui. O crepe que escolhi foi o suzette, que tem essa calda de laranja muito maravilhosa por cima, azedinha, uma delícia. O baguete estava muito gostoso também, o queijo brie é muito bom. O café com leite combinou certinho com o combo.

2. Das Melo (@dasmeloconfeitaria)
Combo: Crème Brulée + Croissant Quatro Queijos + Café Espresso.
Minha Opinião: Esse foi o combo que eu estava com mais vontade de experimentar, simplesmente por ser super tradicional. Sempre tive vontade de comer crème brulée, então para mim foi uma experiência incrível. O croissant estava crocante, muito gostoso, porém achei só um pouco oleoso, nada demais. O cafezinho também estava muito bom, e forte.

1. Sonho de Brownie (@sonhodebrownie_)
Combo: Brownie Brûlée com Sorvete + Croissant misto coberto com mix de quarto queijos + Cappucino gelado de brigadeiro, Café Espresso ou Água.
Minha Opinião: O melhor combo dos que experimentei, na minha humilde opinião. O brownie estava simplesmente maravilhoso, quentinho, junto com o sorvete formam uma combinação perfeita. O croissant estava muito gostoso, grande, muito bom mesmo. O cappucino foi a melhor bebida de todos os combos, bem gostosinho. O combo era bem grande, super bem servido! O atendimento de lá é muito bom mesmo.

E aí, galera de Natal, conheciam do evento? Ficou com vontade de experimentar algum dos combos?

Tata.

quarta-feira, 29 de maio de 2019

E lá vamos nós de novo...

Cá estou eu, mais uma vez, quase dois meses depois da última postagem, tendo que me explicar e recomeçar.
Parece que eu não aprendo né?
Eu estou sempre aparecendo e sumindo desse blog.

Pois bem, eu vou contar o que aconteceu. Eu simplesmente fiquei sem ânimo para postar. Estava focada em outras coisas na minha vida, e o blog ficou de lado. Muita coisa aconteceu na minha vida nos últimos meses.
Quando voltei do Rio de Janeiro, viajei para Las Vegas, e quem me segue no Instagram do blog (@duranteajornada), viu que eu falei lá bastante sobre a viagem, e acabou que eu foquei bem mais no Instagram do que no blog.
Eu estava até indo bem, postando sempre lá, até que viajei na semana santa e meu celular quebrou. Comprei um celular na internet e passou um mês sem eles me mandarem o produto. Acabou que consertei o velhinho, e fiquei meio desanimada para voltar a postar.
Se isso aqui me gerasse renda, tudo seria mais fácil, porém eu tenho que estudar, e de vez em quando tudo fica meio devagar, então eu simplesmente desisto dos meus hobbies, como o blog, por exemplo.

Mas, agora, estou de volta com mais vontade de postar ainda.
E se eu sumir novamente, já sabem que eu volto algum dia.

Então, espero que me recebam de volta, mais uma vez. 🖤

terça-feira, 5 de março de 2019

Rio de Janeiro - Parte 1: Roteiro

Olá, leitores do meu coração!
Vou começar me desculpando logo por ter passado mais de um mês sem postar por aqui. 
Algumas pessoas sentiram falta, outras nem tanto, mas eu, definitivamente, senti como se algo estivesse faltando.

A verdade é que esse último mês foi bem corrido.
Fui ao Rio de Janeiro e passei uma semana por lá, a última semana de janeiro.
Depois, quando voltei para casa, quatro dias depois viajei para Las Vegas, mais uma semana longe de casa. Assim que voltei, dois dias depois chegaram familiares da Bahia, e minha colação de grau aconteceu quatro dias depois da minha chegada. Então já dá para imaginar a confusão.
Mas, estou aqui para falar um pouco sobre a viagem que fiz para o Rio de Janeiro, e depois vou passar para Las Vegas.
Viagens são atemporais, então, nunca é tarde para compartilhar experiências.

Mas, lá no Instagram do blog eu venho compartilhando um pouquinho sobre cada ponto turístico, então vocês já podem ter uma noção de como foi e do que eu pensei. Vão me seguir lá (@duranteajornada) e comentar o que vocês acham de cada postagem. 
Hoje eu vou deixar apenas o roteiro e algumas explicações.
Primeiramente, o roteiro inicial continha muitos mais pontos turísticos, e eu creio que dá sim para fazer mais coisas. Porém, meu objetivo inicial de ir ao Rio de Janeiro não foi turismo, eu fui para uma formatura de uma amiga do intercâmbio, então, por mais que eu tenha passado quase 8 dias lá, alguns dias foram para curtir a presença de todos os meus amigos reunidos.

Segundo, nós ficamos em Niterói, então, se você ficar hospedado na capital, você vai ter mais tempo para turistar e conhecer mais lugares, não vai gastar tanto tempo com deslocamento, então já fica a dica né? Fica perto de ponto turístico.

Terceiro, estava muito quente. Quente demais! Alguns dos planejamentos que eu tinha feito, como andar na orla das praias e ir de uma ponta a outra para assistir o pôr do Sol em lugares como a Pedra do Arpoador, foram por água abaixo. O calor não deixava a gente andar por tanto tempo, e assim que a gente sentava na areia da praia, a vontade era de não precisar levantar jamais. Já fica outra dica, não vá ao Rio de Janeiro no verão. A melhor época para visitar a cidade maravilhosa é de Maio a Novembro, quando a temperatura é mais amena e é o período menos chuvoso.

Então, aí está o roteiro que eu acabei seguindo.
Tenho muita vontade de voltar ao RJ para fazer algumas coisinhas que faltaram, quem sabe algum dia né?
Se eu voltar, prometo que vai ter vlog hahaha.

Dia 1
• Parque Lage
• Jardim Botânico
• Vista Chinesa
• Praia Leblon

Dia 2
• Museu do Amanhã
• Museu de Arte do Rio
• Mural Etnias
• Confeitaria Colombo
• Real Gabinete Português de Leitura
• Escadaria Selarón

Dia 3
• Pão de Açúcar
• Praia de Copacabana

Dia 4
• Cristo Redentor
• Praia de Ipanema

Dia 5
• Praia de Itacoatiara

O que não tem na lista que vocês me recomendariam fazer na próxima vez?

Tata.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Vou viajar? Onde vai ficar meu pet?

Eu tenho uma cadelinha chamada Khaleesi. Ela tem 2 anos, porte pequeno e é de raça indefinida, vulgo vira-lata, quase ninguém acredita nisso porque ela é bem peludinha, mas ela tem uma mistura de cocker spaniel, poodle, e não sei o que mais.
Quando a gente resolveu criar um cachorro, pensávamos muito em relação às viagens. 
Minha família gosta de viajar pelo menos uma vez no ano durante as férias, e algumas vezes em feriados. Então, com tantos dias fora de casa, a gente ficava pensando no que fazer com ela quando as férias chegassem.

Na primeira vez, a gente deixou ela em casa, e uma pessoa vinha aqui em casa todos os dias colocar comida para ela duas vezes por dia. Não deu muito certo, nossa casa tem piscina e a gente ficava muito preocupado em deixar ela sozinha em casa o dia todo.

Então, a gente resolveu colocar em um desses hotéis para animais de estimação. Deu muito certo!
Claro que dependendo da quantidade de dias, pode ficar um pouco caro, mas eles sempre conseguem dar um desconto. Minha cadela recebe toda a assistência, e ela sempre volta pra casa limpinha e tomada banho. No início foi um pouco difícil para ela se acostumar, porque ela morre de medo de outros cachorros, independente do porte, mas hoje em dia ela já está bem mais calma.
Então, o que eu sempre recomendo para quem não sabe o que fazer com o pet quando viaja é:
1. Procurar um hotel.
Pesquise preços e recomendações, tenha certeza de que seu bichinho será bem cuidado. Existem bons hotéis com a diária de 25/30 reais, basta procurar.

2. Usar aplicativos como o Dog Hero.
Eu tentei usar aqui na minha cidade, mas como é uma capital pequena, são poucos os hosts e os preços são um pouco altos, não compensava muito, mas talvez onde você mora pode ser uma boa ideia pesquisar por lá também.

3. Fale com amigos, familiares e vizinhos.
Um amigo meu sempre deixa os cachorros deles com os parentes ou com algum amigo. Em troca, ele faz o mesmo com os amigos que tem pet, ou os auxilia com alguma coisa. É bem aquela coisa de uma mão lava a outra. Ou talvez você possa pagar pelo favor com uma diária mais em conta.

4. Leve seu bichinho com você.
Eu sei que é um pouco complicado viajar com animais, mas quando é para algum lugar mais próximo a gente pode dar um jeito. Quando passamos feriado de carnaval em casa de praia, por exemplo, sempre levamos a cachorrinha junto e ela adora! Dependendo do lugar e do tipo de passeio, vale a pena fazer um esforcinho e levar nosso pet junto!

E você? Onde deixa seu animal de estimação quando viaja? Tem alguma outra dica?

Tata.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Como montar o seu roteiro de viagem

Quando eu vou fazer meus roteiros, sempre tem uma série de coisas que faço para tornar minha viagem mais econômica e prática. Eu gosto de passar dias organizando, é um hobby que eu tenho. Pensando em facilitar um pouquinho a vida de vocês, vou compartilhar um pouquinho algumas das coisas que eu faço.
1. Tipo de viagem
Determine o tipo de viagem que você quer fazer. 
Poderia ser um roteiro com mais aventura, por exemplo, como fazer trilhas das montanhas em Machu Picchu, no Peru, ou talvez praticar esqui em alguma cidade do Colorado, nos EUA.
Você pode preferir um roteiro mais gastronômico, indo para Roma, na Itália, e apreciando uma das cozinhas mais populares do mundo, ou até escolhendo Tóquio, no Japão, se você curte mais uma culinária japonesa e está louco para conhecer mais sobre.
Talvez você esteja fazendo uma viagem com seu parceiro e queria algo mais romântico, então Paris, na França, poderia ser uma ótima opção, ou se quer algo aqui no Brasil mesmo, cidades como Canela e Gramado, no Rio Grande do Sul, são destinos maravilhosos e românticos.
Quando você determina o tipo de viagem que você deseja, fica mais fácil escolher o lugar.

2. Onde e quando ir
Baseando-se no tipo de viagem que você escolher, determine o lugar que você quer ir. Você pode fazer uma lista de cidades e a partir daí escolher quando você vai. Saiba quais meses são classificados como alta e baixa temporada, isso vai te ajudar a saber quando serão vendido as passagens aéreas com melhores preços, e baratear os custos da viagem. O clima da região também é algo essencial para te ajudar a escolher quando ir, vai te ajudar a evitar ir para destinos de praia em épocas chuvosas, por exemplo.

3. Quanto gastar
Definir um orçamento do que gastar durante a viagem também é algo bacana de se ver. Isso tem a ver com o ponto anterior, mas vai um pouquinho além. Saber se os pontos turísticos são pagos e onde comer de forma barata, por exemplo, vai te ajudar a não ter surpresas desagradáveis.

4. Pesquise muito
Pesquisar é a chave de tudo. Pesquise diferentes roteiros, em diversos sites, dicas de cada ponto turístico, pergunte a amigos, procure vídeos na internet, faça o que puder.
A pesquisa vai te auxiliar a definir quais pontos turísticos você não pode perder, e os pontos turísticos que você talvez não tenha interesse em ir, quantos dias você deve passar em cada lugar para aproveitar ao máximo, e até dicas que você não encontra em todos os lugares, como um restaurante super bom e barato, ou um lugar lindo porém pouco frequentado.

5. Defina dia após dia
Algo bom também de fazer é não deixar o roteiro tão solto. Definir o que vai fazer em cada dia te ajuda a se organizar melhor e não perder nenhum ponto turístico legal. Outra coisa, as vezes você pode economizar com isso, por exemplo, o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, é gratuito nas terças-feiras, então seira uma boa organizar o roteiro que o inclua na terça-feira.

Dica extra: Monte o roteiro definido os pontos turísticos por distância, ou seja, coloque todos os pontos turísticos próximos no mesmo dia, na medida do possível, isso já diminui os gastos com transporte.

Essas foram apenas algumas dicas que pensei para ajudar você a montar o seu roteiro, existem muitas outras coisas legais que ajudam e eu posso trazer para vocês depois.
Tem alguma outra dica? Deixa nos comentários!

Tata.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Fotos para tirar na praia

Nesse ano o verão está bem intenso! Temperaturas acima da média, muito calor, a melhor época de ir à praia!
Eu não sei vocês, mas eu não posso ir para uma praia que eu já quero tirar mil fotos!
Na verdade, se eu estiver com a câmera na mão, se prepare, porque eu vou tirar muitas fotos, e usar quem estiver comigo para tirar fotos minhas também.

Tem dias que minha criatividade está bem ativa, mas em outros dias não é bem isso que acontece. Pensando em dias assim, trouxe algumas inspirações de fotos na praia.



 Gostaram das ideias? Já tiraram alguma foto assim?

Obs.: Todas as imagens foram retiradas do Pinterest.

Tata.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Recife - Excursão

Eu e minha família fizemos uma excursão para Recife PE dos dias 29/12/2018 à 01/01/2019. Foi a primeira excursão que fizemos, todas as nossas viagens são particulares, e o máximo que viajei com grupo foi uma viagem para a Disney com a Arituba e outra com a CVC, mas não chegavam a ser excursões.
Vim aqui falar um pouquinho sobre minha experiência para vocês.
A empresa foi a Fortur Excursões, e o preço da viagem foi de R$ 980 por pessoa.
Incluso no pacote: Hospedagem com Café da Manhã no Hotel, Transporte Categoria Turismo, Guia de Turismo Nacional Credenciado, e Água Mineral no Interior do Veículo.

Não incluso no pacote: Refeições e Despesas de Ordem Pessoal.

Saímos de Natal às 6h do dia 29/12, fizemos parada para o café da manhã e partimos para Recife, chegamos lá antes das 12h. Fomos almoçar no Restaurante Parraxaxá, em Boa Viagem, um restaurante de comida nordestina, com um buffet maravilhoso e cheio de opções vegetarianas, só o preço que é um pouquinho salgado. Chegamos no hotel por volta das 14h, onde fomos recebidos com um coquetel de boas vindas.

Depois, às 16h saímos para fazer um Passeio de Catamarã no Recife Antigo pelas Pontes. Nesse passeio, existe um guia local que conta a história das pontes e toda a arquitetura local. Esse passeio não estava incluso na excursão, fazia quem queria, nós resolvemos fazer. É um passeio bem legal, vale a pena para quem gosta de arquitetura. Eu tive um azar, uma criança passou o passeio inteiro chorando e gritando atrás de mim, cerca de 1h, o que me fez não aproveitar o passeio como deveria, na verdade, eu nem escutava o guia direito e eu só pedia a Deus para aquele passeio acabar.
Custa R$ 58 por pessoa, crianças de 6 a 10 anos pagam R$ 30, e crianças menores que 6 anos entram de graça.

Ás 19h fomos jantar no Shopping Rio Mar. Já conhecíamos o shopping, comemos e andamos um pouco por lá. Às 21h30 retornamos ao hotel.

No 2º dia, saímos para a Praia dos Carneiros, logo após o café da manhã no hotel, às 8h30. Como a praia é particular tivemos que pagar para entrar. A empresa de turismo nos levou para o Restaurante Bora Bora, que cobrou R$ 70 por pessoa que poderia ser convertido em consumo (ou R$ 20 por pessoa sem poder ser convertido em consumo), o que eu achei absurdamente caro.
A praia em si é realmente linda, bem preservada, a água estava muito boa para tomar banho, eu adorei demais. Também tem passeio de barco e catamarã opcional, mas preferimos não fazer. Algo que me incomodou demais foram os cavalos nas charretes carregando turistas! Gente, qual a necessidade de andar em cima dos bichos? Eles ainda estavam magros e mal cuidados.
O Restaurante Bora Bora tem uma ótima estrutura, mas achei que eles estavam querendo comportar mais pessoas do que podiam, o que fez com que a gente quase não encontrasse canto para sentar, nos estressamos um pouco, mas depois relaxamos durante o resto do dia.

Dica para quem vai por conta própria: pesquisem bastante antes de ir. Vi lugares que não cobravam a entrada na praia, apenas a consumação, vi outros que cobravam uma média de R$ 50 por carro, então pesquisem para não gastar tanto.
Às 16h voltamos para o hotel e ficamos com a noite livre. Fomos jantar no Restaurante e Pizzaria Atlântico. A pizza de lá é maravilhosa e o preço é justo, recomendo muito.
Um senhor da excursão ficou tocando violão e cantando na área da piscina do hotel, um showzinho acústico de graça para alegar o final da noite.

No último dia do ano, tomamos café da manhã no hotel e fomos fazer um City Tour às 8h. Na primeira parte do City Tour conhecemos a Praça da República, Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Igreja de São Pedro, Pátio de São Pedro, Visita a Casa da Cultura (Artesanato Local). Paramos para almoçar em um restaurante que não lembro mais o nome, e logo após fomos para a segunda parte do City Tour, em que conhecemos Visita ao Marco Zero e a Rua do Bom Jesus. Às 16h retornamos ao hotel.
Das 19:00hs às 20:00hs comemos no hotel, eles fizeram um jantar self service a que custou R$ 20,00 por pessoa.

Às 22h saímos do hotel e fomos para a Praia de Boa Viagem, para assistir à queima de fogos da virada do ano. Muito lindo, pagamos R$ 5 por cadeira para ficarmos na areia da praia, e logo após a virada, retornamos ao hotel, onde teve uma ceia de réveillon, com direito a DJ, tudo isso até às 5h da manhã.
O primeiro dia do ano foi dia de nos despedirmos de Recife e voltarmos para nossa casa. Tomamos café da manhã no hotel, tivemos a manhã livre para nos organizarmos e às 13h saímos no hotel. Paramos no Shopping Rio Mar para almoçar e depois seguimos viagem. Chegamos em Natal mais ou menos às 19h.

Minha opinião final é que a Fortur Excursões nos deu muito suporte, os guias são super atenciosos, eu adorei cada detalhe da viagem, valeu muito a pena.

O preço foi um pouco caro porque somos 4 pessoas, e uma viagem por conta própria teria valido mais financeiramente falando.



Se quiserem saber mais sobre a empresa, é só entrar no página do Facebook ou no Instagram da Fortur.

Recife é um lugar lindo, com pontos turísticos maravilhosos para conhecer. Então se você tiver a oportunidade de ir, vá!
Adorei minha primeira excursão e mal posso esperar para fazer outras. 

Tata.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Retrospectiva 2018

Mais um ano e mais uma retrospectiva.
Terceira retrospectiva que faço aqui no blog.
Em 2016 falei de gratidão. Vivi um ano lindo. Agradeci pelas experiências e viagens, por ter começado a namorar com um garoto maravilhoso, e por ter reencontrado meus pais depois de um ano. Também agradeci por sentimentos e momentos, tanto bons como ruins.
2016 foi um ano incrível.

Em 2017 eu fui mais sucinta e não fiz bem uma retrospectiva, foi mais um simples agradecimento. Agradeci por um ano maravilhoso, cheio de altos e baixos, pelas novas amizades, pela minha família e novas oportunidades. Da mesma forma, agradeci pelas quedas e pelas batalhas vencidas, por tudo isso ter me feito uma pessoa melhor.
2017 foi um ano difícil.

Hoje, venho falar de 2018.
Que ano, meus amigos, que ano.
2018 começou difícil, com as dores do ano anterior.
Depressão, ansiedade e choro diário.
O namoro que começou em 2016, terminou em 2018.
Último ano de faculdade. Correria, estágio e pesquisa de TCC.

A vida não é um mar de rosas, mas também não é um mar de espinhos.

Reencontrei amigas que não via desde o intercâmbio.
Fiz novos amigos e me livrei de pessoas tóxicas.
Continuei fazendo terapia, e isso me ajudou demais. Inclusive recomendo para todo mundo fazer terapia, nem que seja para se conhecer melhor.
Descobri que namoro a distância não é para mim, e que esse relacionamento estava me destruindo mais do que me fazendo bem.
Me recuperei da depressão, controlei minha ansiedade, durmo tranquilamente e sem dor que me faça chorar.
Voltei das férias na Bahia, de todas que já passei lá, essa foi a melhor.
Viajei para Ouro Preto, João Monlevade, Brasília e Foz do Iguaçu.
Comecei a gostar mais de meteorologia, acho que finalmente me encontrei no meu curso. 
Fiz dois estágios e minhas notas aumentaram bastante.
Apesar de todo estresse do TCC, consegui tirar 10, algo que eu não esperava que acontecesse de jeito nenhum.
Conclui meu curso, finalmente!
Cresci e me fortaleci como nunca, e finalmente descobri o que é ser grato independente das circunstâncias.
Aprendi que a felicidade está dentro de nós, e não depende unicamente do que acontece ou com quem estamos.
Me aproximei mais de Deus.

Tenho a sensação de que esse ano foi o mais longo de toda a minha vida.
Esse ano foi uma montanha russa, a mais radical de todas.
Eu caí muito, mas me levantei todas as vezes em que caí.
E eu sou muito grata por tudo.

Tata.

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

2019 e suas mudanças

Talvez você já tenha vindo aqui no blog algumas vezes e percebeu que algo está diferente.
Talvez você seja novo por aqui, então não notou diferença alguma.
A verdade é que eu mudei tudo aqui no blog.
Comecei a querer abordar outras coisas no blog e acabei que fiquei um pouco confusa, sem foco.
Então decidi que deveria mudar algumas coisinhas.

Primeiro, mudei o nome.
Je Suis Tata não estava me agradando mais, não me passava nenhuma informação ou sentimento.
Pensei em um nome que pudesse passar para as pessoas o que eu mostrar a elas.
Quero falar das minhas viagens e aventuras por aí.
Dos sentimentos que são fortes dentro de mim.
Da minha visão de mundo.
Do vegetarianismo.
Das bandeiras que levanto e batalhas que enfrento.

Durante a Jornada nasceu disso. 
É exatamente o que eu quero abordar, tudo o que acontecer durante a minha jornada.

Mudei o tema, design e cores.
O lilás e rosa não estavam mais transmitindo o que eu queria.
Estou em um momento de paz, serenidade e tranquilidade. 
E a melhor cor que representa isso é o azul.

Não sou a mesma garota de antes.
Sou uma mulher renovada, mais forte
Enfrentei tanta coisa nos últimos dois anos que você nem consegue imaginar.
Cresci e amadureci. O blog tem que acompanhar minha mudança. 
Espero que vocês permaneçam comigo, se surpreendam e amem cada vez mais esse cantinho, assim como eu já estou amando.

Tata.